Microconto #582

A janela trazia uma visão triste, só que era o mais longe que a cadeira de rodas chegava.

Microconto #581

O céu escureceu, as trombetas ganharam frequência e um raio de luz iluminou toda a Terra.
Depois disso não houve mais nada para ser dito.

Microconto #580

A criança senta no beiral e olha os carros passarem lá embaixo. Parecem o Hot Wheels que ganhou de aniversário. A mãozinha esticada no ar.
Semana que vem chega a rede de proteção do apartamento novo.
No sofá, o pai assiste ao jogo. Da cozinha a mãe grita “Amor, o Lucas taí com você?” O pai responde que sim sem tirar os olhos do contra-ataque.
No quinto andar, alguém se assusta com um vulto que passa pela janela e perde o lance do gol.

Microconto #579

Admirava a cama vazia pelo vidro da UTI.
Como era bom saber que o marido não sofria mais.

Microconto #578

Na firma ninguém percebeu, mas o café tava com gosto de tristeza.
Dona Maria, a faxineira, deixou cair no coador, uma lágrima de remorso.

Microconto #577

Queria que ele visse o mundo, saísse daquele coma, levantasse daquela cama e deixasse o branco do hospital pra trás.
17 anos já bastavam.

Microconto #576

- Às vezes tenho impressão que nossa história já tava escrita sabia? Só que toda embaralhada, como se fosse pra ninguém roubar.