Microconto #630

Entre a ponte e a rodovia, 39 metros dividia medo e ousadia.
Pulou corajoso.
Morreu covarde.

Microconto #629

O fim de tarde entra pela janela. Pinta de laranja o começo da noite. A chaleira canta o som do café no fogão. Naquele momento o mundo é só isso e nada mais.

Microconto #628

O homem comprou óculos escuros mágicos. Óculos escuros que o deixavam invisível. Passou a roubar bancos, entrar em banheiros femininos, ficar pelado em salas de espera. Anda aprontando poucas e boas no hospício. Acha demais que ninguém o veja.