Microconto #405

No pagamento, cinco atrasos.
No banco, quatro dívidas.
Na casa, três famintos.
No tambor, duas balas.
Na cabeça, um furo.

Microconto #404

Preparou o jantar,
arrumou a mesa,
acendeu as velas,
sentou perfumada
e esperou ansiosamente ele tomar o fermentado de uvas e cianureto.

Microconto #403

A menina passa no bar vendendo chiclete. Ofereço um tanto pelo doce e outro tanto pela dignidade.
Ela vai embora. E leva bolso cheio.

Microconto #402

Nas intempéries do cotidiano,
os olhos choviam,
a mente ventava,
a saudade escurecia
e mesmo assim,
a relação ainda esquentava.

Microconto #401

Agora a família tá unida. Pelo menos serviu pr’alguma coisa o jazigo.

Microconto #400

Na noite do pôquer ele perdeu a cabeça.

Microconto #399

Fechou os olhos e imaginou que podia voar.

Microconto #398

“Estamos há 1 dia sem acidentes.”
Na obra, o trabalho recomeça.

Microconto #397

Eu disse pra ela que a cama andava vazia.
Ela não respondeu. Simplesmente entendeu e deitou.