Microconto #508

Para com isso, pega um chocolate e vem ver a novela,
a Helena vai beijar o Pedro.
Senta aqui. Seremos, nós dois, o doce e a mesmice.

Microconto #507

Guardava problemas e angústias.
Jogava tudo numa caixa velha com cheiro de esperança e abria de vez em quando pra pensar na sorte.

Microconto #506

O calor da insistência derreteu minhas esperanças de relacionamento.
Hoje vejo sentimentos moles, como obras de Dalí.

Microconto #505

É noite.
Sozinho divido meu silêncio com o estalar dos móveis.
Amanhã não.
Amanhã,
junto com a carta,
deixo a mobília falando sozinha.

Microconto #504

E no carro do simpático moço,
o menino se escondeu da família.
Pra sempre.