Microconto #507

Guardava problemas e angústias.
Jogava tudo numa caixa velha com cheiro de esperança e abria de vez em quando pra pensar na sorte.

2 comentários:

EvE Weigel disse...

Ah palavras que eu amo.
Bonito, amor.
Sua.

Tiago Moralles disse...

Ah você por aqui também.
Tão bom.