Microconto #621

A boca era cega de beleza.
Os olhos, calados de paixão.
O coração nunca ouviu amor.

Microconto #620

Dois ceguinhos sentaram lado a lado no ônibus.
Não se conheciam.
E não se conheceram.

Microconto #619

O ciúmes chegou mais cedo em casa.
A tranquilidade esperava na cama, leve,
depois do regime de consciência.

Microconto #618

A chuva molha o rosto e escorre junto com as lágrimas.
Ela confunde o céu.
Mas não confunde o coração.

Microconto #617

Quando por fim as bocas tocaram, deu pra ouvir a música do amor.