Hoje meus pés ficam pra fora de você

Lembra quando a gente foi comprar cama pela primeira vez, que o vendedor disse que espuma era melhor e quando a gente deu a entender que tinha mais dinheiro ele começou a falar bem de mola ensacada e mal do colchão de espuma e a gente ficou rindo na loja porque ele era um péssimo vendedor? Lembra?

Eu tenho um metro e noventa de altura e caber nas coisas sempre foi uma das minhas dificuldades. Só quem tem um metro e noventa de altura sabe quantas vezes precisou voltar na loja pra trocar a camisa do amigo secreto. Só quem tem um metro e noventa de altura sabe quantas vezes o tênis apertou, a calça encolheu, a meia não coube e que a blusa não tinha GG.

Mas, de todos esses problemas, só quem tem um metro e noventa de altura sabe que cama é o mais chato deles. Uma cama não é tão simples de trocar como uma camisa. Eu sempre fiquei pra fora da cama. Meus pés sempre ficaram pra fora. Uma cama tem em média um metro e oitenta e oito de comprimento. Aí você nunca deita exatamente lá em cima por causa do travesseiro, logo, faça uma conta rápido e você sabe que com um metro e noventa de altura eu sempre fiquei pra fora da cama.

Isso foi o que eu disse pra você quando a gente foi comprar cama pela primeira vez, lembra? Aí você disse que não tinha problema que a gente se ama e que ia dormir de conchinha pelo resto da vida e quem dorme de conchinha dorme encolhido juntinho encaixando confiança nas costas do outro.

Engraçado que olhando por esse lado, uma cama é tipo uma pessoa. Você pode não caber nela mas faz de tudo pra caber. Deita encolhido gira o colchão quando afunda inverte o colchão quando doem as coisas mas chega uma hora que não dá mais. E por mais que você tente ou queira você não cabe mais. É como se todo mundo tivesse um metro e noventa de altura e o amor tivesse só um metro e oitenta e oito.

Hoje eu tô dando uma olhada numas camas novas, nuns colchões diferentes, talvez eu compre algo maior, meus pés cansaram um pouco de ficar gelados.

2 comentários:

Camila disse...

Sempre tive medo de ficar com os pés fora da cama, sempre tive medo de "sobrar". E te lendo, me vi. Mesmo tendo um metro e setenta e quatro, tenho sentido meus pés gelados.
Um beijo!

Tiago Moralles disse...

Hey, que coisa boa ; )