é um dia lindo de sol alguém diria

julho chegou e ainda tinha um
pau lá
fincado na areia
no lugar do mar.
uma placa de tinta quase apagada.
desde a estação passada
já não se vê mais água
nem vegetação em lugar nenhum.
a madeira na praia é velha
e pede gentilmente
pra que a população
despeje copos d’água.
é claro que é uma piada
nem da torneira
sai mais nada.
o mundo anda em desmaré
que é o ato de inverter o nome
da maré
pra explicar porque tá tudo
desacontecendo.
a cacofonia não serve pra muita coisa nessa vida
mas agora serviu pra lembrar
não se vê por aqui muitos animais também.
dia após dia
depois da grande tragédia o
pau lá
aguarda solitário e triste
ser lido por pelo menos alguém.
mesmo sabendo que na terra
não tem mais ninguém.
é engraçado que quando os problemas morrem
até as coisas pequenas

viram desgraça das grandes.

Nenhum comentário: