Microconto #64

Vivia num mundo fantasioso, de realidades fictícias e realizações utópicas. Só caiu na real depois do primeiro tombo de bicicleta.

5 comentários:

Iasnara disse...

É muita decepção para a primeira queda, com há gente dramática no mundo, né?

:P

Tiago Moralles disse...

Tem sempre uma queda pra derrubar a gente. Entendeu? Queda. Derrubar. Cair. Hehehe.

#piadafraca

Beijos ISA.

Felipe A. Carriço disse...

Metáfora interessante. As quedas podem ser amenizadas com capacetes, joelheiras e cotoveleiras, mas nunca deixam de ser quedas.

Abraços!

Iasnara disse...

quando explica perde o efeito, desenha outra. bjo-Ti.

Tiago Moralles disse...

Puxa, é mesmo, uma metáfora, acredita que nem tinha pensado nisso hehe.

Essa é a magia das subjetividades dos microcontos.