Microconto #428

Lembro de você nos meus versos.
Aquelas tentativas frustradas
de juntar palavras rimadas,
buscando uma inspiração que nunca esteve aqui.

4 comentários:

Rafaela disse...

E a ilusão, como sempre, amante do poeta...

Laura K. disse...

O que seria do poeta sem a desilusão?

Taíssi Alessandra disse...

Que saudadinha de passar aqui e esbarrar com essas suas palavras tão bem organizadas =)

Tiago Moralles disse...

Rafa e Laura, o poeta é um perdido de si mesmo.
_

Tá, brigado por passar aqui e deixar as palavras te esbarrarem.