Microconto #584

Se me deixares teu corpo,
nu e branco,
livre para criação,
escrever-te-ia toda,
até o final dos fluidos.

3 comentários: