O cesto de roupa suja agora demora mais pra encher

Olho pro lado, vejo a cama vazia e isso não me incomoda.
Minha escova de dente sozinha no banheiro também não é um problema.
Meus tênis não precisam mais dividir espaço.
O guarda-roupa agora tem mais lugar que roupa.
O cinzeiro não fica mais jogado pelos cantos. Na verdade nem tem mais cinzeiro.
Até agora o cesto de roupa suja ainda não encheu.
Eu posso não fazer café da manhã e isso não deixa de ser romântico.
O sofá tem dois lugares e isso agora é muito lugar pr’uma pessoa só.
As pizzas tão durando uns dois ou três dias.
O sabonete continua acabando na mesma velocidade, o que é curioso.
Só tem um despertador tocando de manhã.
E o cesto de roupa suja ainda não encheu.
Qualquer música que eu coloco dá pra dançar sozinho.
Tô até achando que tem cadeiras demais na sala.
Descobri que realmente não sei cozinhar e tudo que fiz até hoje foi apenas ser um bom ajudante.
Os potes de palmito nunca foram tão fáceis de abrir.
Não ouço mais o barulho de chave na porta.
As compras no mercado diminuíram consideravelmente.
O cesto de roupa suja ainda não encheu.
A máquina de lavar tem mais dias de folga no mês.
Tem mais coisas em quantidade ímpar do que par.
Não tem mais maquiagem na toalha do banheiro.
Acho que não me importo mais de ouvir só a minha voz pela casa.
A tampa da privada nem sabe mais o que é ser abaixada.
O celular não tem mais senha.
Agora cê me dá licença que o cesto de roupa suja encheu e eu preciso ocupar a cabeça pra continuar achando que não me importo mais com você.

2 comentários:

Bruna Mata Cavassani disse...

Não sei se você sabe mas acompanho seu blog faz tempo e adoro sua escrita. Parabéns! Escreva sempre. bj

Tiago Moralles disse...

Hey, não sabia, mas já fiquei feliz por todo esse tempo ; )
Brigado pelo carinho. Você escreve?