A fila anda

- Não. Não adianta. A gente já tentou de tudo, Fê. O casamento não tem mais solução. Óbvio que não. Quem faz terapia de casal, Fernanda? Terapia de casal é o jeito que os terapeutas encontram pra enganar mais de uma pessoa ao mesmo tempo - Gláucia pede desculpa com a mão e tira o carrinho que atrapalhava a passagem da velha.

- Cê já foi casada três vezes, Fernanda. Cê sabe muito bem quando um casamento tá no fim. Não me importa o que minha família vai achar. Vai achar que não deu certo. É isso que eles têm que achar. Ãn... Outra? Pode ser. Pode ser que ele já tenha outra faz tempo. Já pensei nisso também. Não. Jamais. Ele nunca soube. Vai morrer sem saber que isso aconteceu - Gláucia apalpa o mamão maduro e decide levar dois.

- Cê é a única pessoa que sabe disso. Não falei pra mais ninguém e não pretendo falar. Até porque isso é assunto encerrado e não vai mudar em nada minha vida. Tá, foda-se, idaí que eu ainda falo com ela? A gente não pode ser amiga? Sim. A gente sai de vez em quando não é isso que amigas fazem? Não né Fernanda. Nunca mais rolou nada. Que que cê tá insinuando? - Gláucia chega no caixa e começa a tirar as coisas do carrinho.

- Bom, depois cê reclama que eu não te conto nada, que eu não abro minha vida, que eu não sou sua amiga. Quando eu digo as coisas não é pra você falar a verdade, é pra você mentir, é pra você ficar do meu lado, não me acusar, se você acha que o casamento tá acabando por minha culpa, se você acha que me apaixonei pela Cristina, que não dou mais atenção pro Rogério, melhor a gente conversar outra hora. Beijo, Fernanda - Gláucia desliga o telefone e percebe que esqueceu, de novo, a banana.

Nenhum comentário: