Felicidade foi tudo que eu consegui sem você

Quanto de felicidade você consegue aguentar?
Você consegue conviver, por exemplo, com o fato que eu tô melhor?
Que achei alguém que me cuida mais do que você, meu bem?
Que vou ser pai e o nome eu nem sei ainda porque antes de ter nome é importante ter a notícia e só de ter a notícia eu já tô feliz?
Você consegue conviver com o fato de eu ter um emprego novo, um carro novo, uma rotina nova e um coração novo?
Consegue conviver com essa avalanche de felicidade? Consegue?
Saber que a vida foi muito legal comigo e que tudo que eu sempre quis com você, hoje eu tenho sem você?
Consegue conviver com a notícia de que comprei uma xícara nova pro café da manhã e nela ta escrito eu te amo, mas não é pra você?
Consegue aceitar que eu deito pra assistir filme no colo de outra pessoa? Que eu ganho cafuné sem pedir? Que ela não tem alergia das flores e por isso a casa sempre amanhece com cheiro de férias no campo?
Enfim, espero que você esteja tão feliz quanto eu pra que eu não fique tão triste quanto você.
Vem me visitar qualquer dia. Vamos trocar lembranças. Falar de mofos e rancores.
Quem sabe a gente não descobre que a felicidade sempre foi sustentada por pilares de tristeza.
Essa é a vida, meu bem.
Um desequilíbrio de igualdades.

Nenhum comentário: