quanto mais eu menos eu

tenho acordado diferente já tem um tempo. 
sinto que minhas vontades ainda estão aqui
mas o desânimo que me desperta não é meu.
olho pra minha mão e não reconheço meus gestos
nunca fiz tão pouca coisa assim.
olho pra minha cara e não reconheço essa tristeza.
sei que nunca fui muito de sorrir 
mas o coração já foi mais alegre.
divido os dias em personalidades.
não bebo como antes
não falo como antes
não saio como antes
parei até de conhecer novos lugares e novas pessoas.
já troquei de cabelo várias vezes
não sei mais o que são as mesmas roupas.
tenho saudade de outros cidadãos que já fui.
tenho passaporte e identidade diferentes
não me reconheço em espelhos
reflexos
e reflexões.
escrevo sob o pseudônimo de um cara amargo
apago sob o nome de um cara desiludido
tento de novo sob a visão de alguém sem esperança.
sou esquizofrênico surdo
mudo
e desamado.
por ora paro por aqui
mesmo querendo escrever além.

Nenhum comentário: