Bollywood comendo pelas beradas

.
.
Não ia falar por aqui nada oficialmente sobre o Oscar, porém, alguns comentários, questões e visões pessoais dos indicados daquela noite, acabaram me trazendo às letras. Poderia escrever sobre coisas como, melhor ator, que a meu ver, Sean Penn levou, graças a uma sensibilidade de interpretação maior que a de Mickey Rourke, um dos outros candidatos e favorito.

Poderia ir mais além e comentar sobre minha alegria de o Senhor Button não ter levado tantos prêmios, e, principalmente, sobre a alegria prévia de Batman não ter nem sido indicado às grandes categorias. Poderia dizer que fiquei triste de Heath Ledger não estar presente para levar sua tão merecida estatueta. Poderia falar um pouco dos estrangeiros, das animações ou fazer comentários pedantes sobre som, mixagem, edição, montagem, roteirizações e outras coisas das quais, infelizmente, não tenho conhecimento para opinar.

Por isso, ficarei somente nos indicados a melhor filme.

Descarto Benjamin Button logo de início. Um filme que caiu rapidamente nas graças da internet por seus belos efeitos especiais, porém, com fraca maquiagem (muito mais digna para Hellboy II, e só também), achei o filme carregado de releituras já usadas e muito (mas muito), comercial.

Frost/Nixon por achar que não chegou lá. Tinha uma filmagem interessante, um figurino interessante, uma fotografia interessante, uma história interessante, mas um filme desinteressante.

The Reader ainda não vi, mas infelizmente só pelas expectativas criadas não fará diferente minha opinião, mas qualquer coisa, volto e faço uma retratação. E ainda acho que Kate Winslet levou o boneco dourado mais por incapacidade das adversárias.

Vamos agora para a parte mais tensa.

Milk, muito bom filme, com ótima história, roteiro e interpretações. Ao lado de Slumdog Millionaire, considerava-os favoritos da noite (entre os cinco, não que isso dê a eles o status de melhores filmes do ano). Pesando as informações, não achei tão justo o prêmio para Slumdog. Apesar de ser um estereótipo da pobreza e como muitos puderam perceber, semelhante em alguns momentos a Cidade de Deus. O filme retrata grandes problemas da Índia, que precisaram vestir uma camuflagem comercial para atingir o mundo e alcançar o estrelato.

Apesar disso, o filme marca um ótimo ponto para a indústria indiana que vem crescendo assustadoramente. A parceria americana mostra um pouco de reconhecimento do mundo para aquele pedaço de continente. O filme não foi bem aceito no país de origem, justamente por essa camuflagem supra citada, mas, que mesmo assim, conseguiu com sua fotografia, música e a tão inusitada e criticada dança que faz parte da cultura local, agradar os olhos do mundo e dar mais um passo para quem sabe, uma futura concorrência cinematográfica de peso e quem sabe, até melhor que a norte-americana.

11 comentários:

Kenzo Kimura disse...

Gostei muito de Slumdog, mas eu acho Milk mais filme.

Nunca achei que a Academia fosse se render àquela dancinha estilo Hight School Musical. Mas é bom ver que eles mudando seus conceitos.

Outra prova é o prêmio póstumo ao Ledger, algo que eles não gostam muito de fazer.

Torci muito pro Mickey Rourke ganhar, muito mesmo. Sua atuação em O Lutador foi sublime. O cara conseguiu dar vida a uma história mórbida, sombria e sem graça. Deu muita profundidade e alma ao personagem. Tanto que o próprio Sean Penn mencionou seu nome quando receber a estatueta.

No mais, acho que correu tudo como os conformes.

Tiago Moralles disse...

Que normalmente as coisas andam mesmo muito dentro dos conformes não acha?

Kenzo Kimura disse...

Muito.

É bom ver os críticos mais flexíveis.

Agora, será que eles mudaram suas rédeas por conta própria ou pelo show business que é o Oscar?

Tiago Moralles disse...

É por isso que eu prefiro a democracia de Cannes ao glamour do Oscar.

G. Borges disse...

Perdi a transmissão do Oscar esse ano, queria ter visto o povo aplaudindo de pé o póstumo pro Heath Ledger, mesmo sabendo que isso já estivesse planejado. O cara mereceu.

Winslet finalmente ganhou a estatueta dela, também acho que foi mais oportuno que merecido ( Ela já esteve melhor do que em The Reader), mas ela tinha que ter uma estatueta antes de parar, hehe

Sou suspeita pra falar de Benjamin Button, filmes daquele tipo me pegam sempre, é bem comercial sim, mas genial também.

M. Rourke está INCRÍVEL em O Lutador. Simplesmente fiquei boquiaberta e fascinada com ele. nem preciso dizer que acho que ele deveria levar o Oscar...

Espero ver Slumdog esse final de semana. Faz um tempo, na Superinteressante saiu uma reportagem sobre Bollywood, o crescimento é assustador, e olha que na época eles ainda não tinham um Oscar. Agora segura !

Tiago Moralles disse...

O Oscar da Winslet foi igual o do Scorsese, por insistência hehe.

Você viu Milk?

Renata (impermeável a) disse...

Winslet é ótima...... valeu o oscar por ela!

Tiago Moralles disse...

Tá, tudo bem, ela é boa sim hehe.

G. Borges disse...

Vi Milk sim Thiago, e o filme é bom de verdade.
O Sean foi também brilhante na atuação, mas ..particularmente, ainda acho que a estatueta tinha que ter sido do Mike.

Hehe

Mari disse...

O Oscar este ano me surpreendeu...

Mudaram totalmente sua dinâmica à começar por Hugh Jackman apresentando...eu acho q ele foi uma das grandes estrelas da noite...roubou a cena de muita gente...

Quanto a Kate Winslet...pode até ser que ela levou a estatueta por insistência...mas não deixa de ser merecido...depois de tantas indicações. Mas acho q vale apena começar a prestar atenção em Anne Hathaway...não que ela deveria ter ganho o oscar este ano...mas ela promete...é ótima atriz.

Já o momento que me emocionou sem dúvidas foi o oscar do Heath Ledger...eu era grande fã dele...partiu meu coração...ele se dedicou mto a este papel e morreu sem saber do reconhecimento...


Quero mto ver Slumdog Millionaire...ai venho falar haha

Falei demais por hoje...

É que amooo filmes haha...

Bjãooooo...

Tiago Moralles disse...

Dois amantes de filmes, precisamos marcar alguma coisa.

Obrigado por completar o post com as informações sempre bem vindas.