Microconto #49

Fulano sempre foi um cara de pouca importância para as pessoas. Com um tratamento desses, não tinha como não perceber.

9 comentários:

G. Borges disse...

Hmmm ... Quem é fulano?

___

Heey, ontem eu fui pra faculdade e vi sua peça que ganhou o Prêmio Central de Outdoor, colada nos vidros espalhados por lá *-*
Muito legal ver seu nome lá cara! Dá até pra pensar : Eiii , eu já falei com ele ! Hehehe

Tiago Moralles disse...

É exatamente isso, viu? Nem você sabe quem é fulano.

Está na V.O. também? Vixi.

G. Borges disse...

Você tem mania de 3º pessoa do plural.. igual a mim, então não dá pra saber quando texto é autobiográfico ou não, porque todos podem ser, saca?
Hehehe

Como assim também? Você não estuda no centro?

Tiago Moralles disse...

Pensei que era na V.O., no Centro eu não ví nada, por isso.

Ah, e quanto aos textos, tenho muita mania de terceirizar as desgraças, prefiro isso a colocar meu nome no meio hehe.

Anônimo disse...

Thi,
Adoro seu blog! Parabéns!
Sucesso
Beijo
Michelle

Tiago Moralles disse...

Obrigado anônima Michelle hehe.

Beijo.

Carla disse...

Oi...tentando criar meu blog e enlouquecida com o titulo do texto muitooooooooooooo dificil....rsrsrs

Tiago Moralles disse...

É daí para pior hehe.

Luana disse...

FulaninhO.... apareceee!

tá em depressão?

sem essa de querer corta os pulsos heim... é muito clichê!... =P

beijos!