Microconto #194

- Você é a razão da minha vida. Declarou o ambientalista apaixonado.

Como resposta ao carinho, o ar dava-lhe sempre novo fôlego.

18 comentários:

Daiana Costa disse...

Sorte que há reciprocidade. Bem sacado (:

Natalya Nunes disse...

Dava pra fazer um comercial para a Greenpeace.

Tiago Moralles disse...

Reciprocidade, mas até quando?

Estefani disse...

RESPIRE FUNDO! Até a sua última inspiração.

Microconto bem abstrato. Gostei.

Ella disse...

Ah! Fala Sério, adorei!

Praparandinho! ;*

Vinícius F. Magalhães disse...

... E as árvores um afago verde! rs

Camila de Souza disse...

Se ele resolveu voar com o ar. Eu também voei.

Sakana-san disse...

Não comentarei. Tenho tendência a dar fins trágicos para histórias de amor. :-X

Marcelo Mayer disse...

esse ambientalista deve ser um cara chato pra conviver

A Moni. disse...

Às vezes o vento nos beija...
Já sentiste isso?

Brian disse...

A despedida deles será na hora do último suspiro.
Muito bom!

Lara Amaral disse...

Achei até romântico =).

Beijo.

Felipe A. Carriço disse...

Seus microcontos estão com uma roupagem muito bacana.


Está lendo Crime e Castigo?
Não ler é um crime?
Ler é um castigo?

Diu Mota disse...

Li esse microconto e veio a mente quão confuso pode ser o nosso entendimento. Respirei fundo.
abraço
inté

Tiago Moralles disse...

Engraçado como a gente descobre romantismo onde não havia romantismo.
Obrigado pelos comentários.

Marcelo, poe chato nisso hehe.
_

Moni, já senti, um beijo descompromissado.
_

Felipe, acho que um pouco dos dois. Gosto do realismo russo, mas em doses menores.

Silvia disse...

Não vivo sem ele,mas
ao invés de retribuir,tenho contribuido muito pra sua poluição!

Marga Dambrowski disse...

Derreti!

-blyef disse...

é... declarações como essas são feitas intimamente a todo instante. sacada muito boa.