Microconto #417

Numa lanchonete, na zona sul do Rio, a geral espera os pê-emes, numa emboscada de homicídio com ketchup.

3 comentários:

Anônimo disse...

E as garçonetes chorarão lágrimas de crocodilo...

Ana Luiza Gonçalves. disse...

Posso ficar o dia inteiro aqui...

Tiago Moralles disse...

Então fique Ana. Será sempre bem-vinda.