Microconto #374

Todas as folhas caíram prematuramente, anunciando a estação desregulada.

Microconto #373

O sangue dava a ele uma sensação muito estranha, que só passava depois que a vítima não tinha mais como implorar.

Microconto #372

Nasceu em um mundo hedonista, onde os amores não passavam de sentimentos narcisísticos.
Viveu condenado a uma solidão óbvia.

Microconto #371

Foi comprar um pouco de felicidade
e voltou triste porque o dinheiro não deu.

Loucuras de amor

O carro que encostou tinha "Declarações ao vivo" escrito na porta. O locutor desceu e começou a chamar o nome da Ivonete. Que só apareceu no portão depois de ter certeza que a vizinhança inteira tava vendo o presente. Durante uns dois minutos, o alto falante tocou o forró que ela mais gostava. O som abaixou. De fundo agora a música da novela das oito. O locutor começou a falar. Ivonete sabia de cor cada uma das palavras. A mulherada em volta chorava curiosa, cada uma tentando acertar palpites. Depois da mensagem vieram os fogos. O ajudante do locutor, que filmou tudo, entregou um CD pra Ivonete, deu parabéns pelo relacionamento, entrou no carro e foi embora. Ivonete voltou pra casa confiante. Sentou sorridente no sofá e pensou em quantos problemas economizava inventando namorados.

Microconto #370

Ela engravidou precocemente.
Ele teve que trabalhar prematuramente.
Óbvio que eles terminaram recentemente.

Microconto #369

Sentia tesão só de vê-lo. O coração acelerava, o buço umedecia e as mãos congelavam.
O marido jamais poderia descobrir isso.

Microconto #368

Ele ficava com raiva, mas ela é que ficava roxa.

Microconto #367

Após a captura, o navio pirata dispôs a prancha.
A carne destroçada pelos tubarões não era nada comparada à tortura de bordo.

Microconto #366

Às 6 da tarde. Na praça da Sé. Os trabalhadores voltam pra casa. Todos juntos. Cada um em sua solidão.

Microconto #365

Deixou o namorado esperando na linha e foi ali se matar.

Microconto #364

Deitou na grama à procura de algum animal nas nuvens, que provavelmente fora extinto junto com sua imaginação infantil.

Microconto #363

Pensou que conseguiria desviar quando viu o carro.

Microconto #362

No orfanato, o dia dos pais, não era feriado.

Microconto #361

Reservou a mesa pra dois.
Mas jantou sozinho.

Microconto #360

Ele ia subir, se o elevador tivesse no lugar.