Microconto #372

Nasceu em um mundo hedonista, onde os amores não passavam de sentimentos narcisísticos.
Viveu condenado a uma solidão óbvia.

Um comentário:

Anônimo disse...

Hello foi a 3ª vez que li o teu blog e reflecti muito!Bom Trabalho!
Cumps