O coração é um órgão involuntariamente apaixonável

Pra onde a noite vai depois que o dia nasce?
Júlia sempre começa com essa pergunta. Eu não sou tão bom em respostas como Helena era mas, alguém precisa fazer esse papel agora. Eu digo pra Júlia que a noite vai encontrar pessoas que precisam descansar. Depois disso, ela desencadeia uma sucessão de perguntas que só acabam quando ela pega no sono.
O que acontece na cabeça quando a gente descansa?
Quando a gente descansa, a cabeça coloca pra trabalhar tudo que a gente aprendeu durante o dia, pra não esquecer quando acordar.
Por que a cabeça não explode com tanta coisa?
Por que na verdade a gente não guarda tudo na cabeça. Tem coisa que vai pro coração também.
O coração não dorme?
Dorme quando a gente tá apaixonado. É por isso que a gente não consegue prestar atenção em mais nada quando tá apaixonado.
Hum... então é ruim ficar apaixonado?
Não. Não é ruim. A cabeça presta atenção no que precisa e deixa o coração prestar atenção no que merece.
Então a gente não ama com a cabeça?
Ama também, Júlia. Mas a cabeça a gente controla, o coração não. O coração trabalha sozinho.
Ah, a professora Márcia disse isso uma vez, que o coração tem vontade própria.
Você vai aprender muita coisa na escola ainda, mas nem todas a vida vai colocar em prática.
Você também aprendeu sobre amor na escola?

Um silêncio toma conta do quarto por alguns segundos.
Essa é a hora que a noite começa a guardar coisas na cabeça da Júlia.
A professora Márcia é uma mulher muito boa.
Essa é a hora que o amor começa a guardar coisas no meu coração.

Nenhum comentário: