o calor da saudade faz os olhos suarem.

a cidade acordou cinza.
eu
azul.
as novidades nem sempre vêm
com o sol.
já viu como cabem mais lágrimas
num bilhete
do que num livro?
não pego mais o mesmo caminho
apesar de querer
chegar no mesmo lugar.
você já me levou embora
de mim.
quando olho da rua
me vejo oco
no reflexo da janela
da casa vazia.
não tenho nada pra colocar na mala.
espero o dia escurecer.
me despeço
claramente
avermelhado.
minha vida é tudo aquilo que
desacontece
antes e depois de você fechar a porta.

Nenhum comentário: