Ensaio sobre a cegueira

.

.
Se eu gostei? Sim.

Se superou minhas expectativas? Não.

Com estréia marcada só para o dia 12/09, tive a oportunidade de conferir em primeira mão, o novo filme de Fernando Meirelles. A exibição ocorreu nessa sexta (05/09) no Noitão (breve um post sobre isso) do HSBC Belas Artes, na Consolação, Avenida Paulista.

Com record de ingressos vendidos, a casa ficou extremamente lotada. Pessoas apertadas por pequenos espaços e corpos que misturavam suas massas em locais no qual, atualmente, a física mais conservadora não permitiria.

O meu principal defeito (?) é gostar de ler, pois acabei indo assistir à projeção com a memória ainda fresca nas páginas devoradas tempos atrás. O que tenho certeza que me prejudicou, junto com a alta expectativa, de ter visto um ótimo filme.

Não estou dizendo que o filme é ruim, de forma alguma, com uma história daquelas não tinha como ser, mas o que achei, foi que ocorreram alguns pecados que só podem ser notados e discutidos por quem já leu a obra de Saramago. Algumas cenas mais aceleradas e outras mais lentas poderiam ser evitadas. Bem como, outras que poderiam ser muito mais dramatizadas da mesma forma que no livro.

Eu sei que um livro é um livro; tem todo um poder de incentivar a imaginação e toda a força de construir uma realidade subjetiva; eu sei também que tudo que eu vi quando li, não tem nada a ver com o que Meirelles viu em sua leitura, e é exatamente nesse ponto que as coisas se tornam interessantes. Estereótipos de personagens que não ficam claros na história, ganham vida no longa, assim como cenários e situações, até então presentes apenas em minha cabeça.

Novamente com uma linda fotografia, Meirelles mostra seu ótimo olhar para o cinema e agrada uma platéia cheia de pessoas em suas poltronas e onde mais tivesse espaço
.

11 comentários:

Sentir disse...

Veja o filme ou leia o livro, primeiro?
Salvo Senhor dos Anéis,
nunca consegui ficar feliz com uma adaptação literária em película.
É o olhar (ou o imaginar) de cada um, né, Tiago?
E saga se repete. Mesmo assim vou conferir.

bju, bom findi.

Tiago Moralles disse...

A leitura é sublime, ainda mais de um monstro da literatura como Saramago.
Confere sim, é sempre bom repertório.
Depois me diz o que achou.
Beijos.

Bruno Delfino disse...

Fiz questão de comprar o livro para ler antes de ver o filme. Ainda não estou nem na metade do livro, mas já deu pra sentir que é uma obra e tanto. hehehe

Estou ansioso pra ver o filme.

;)

Abs

Tiago Moralles disse...

Agora fiquei com uma puta dúvida de qual dica te dar hehe.
Mas eu ficaria com a emoção do livro primeiro.

Haendel Dantas disse...

Fala Thiago!

Rapaz esse é daqueles filmes, onde você vê o trailer e deseja desesperadamente assistir!

Tenho o livro (estou na metade) e desejo mesmo ver como o Meireles trouxe pra telona, o que tem nas linhas...

Abraços rapaz!

Haendel Dantas
http://www.comunicadores.info

Tiago Moralles disse...

Cara, o que eu mais queria ver era como ele tinha levado personagens sem nome para a telona.
E te garanto, foi o que eu menos me preocupei assistindo.

isaBela araújo silvA disse...

poxa tiago, vim parar no seu blog nem sei como mas fiquei com uma inveja deste tamanho de vc... sou paulistana e não perdia por nada uma "balada" no noitão, mas estou morando em brasília e aqui, por incrível que pareça, essas coisas não acontecem. amanhã é o grande dia que estou esperando desde qdo soube que o filme estava senod produzido... ui. eu sei que vou gostar, mas entendo e concordo contigo, eu faço parte daquele grupo de pessoas que tem certeza que SEMPRE o livro é sempre melhor que o filme, então eu já dou aquele desconto pro Meirelles (hehehe). Puta cineasta!

Tiago Moralles disse...

Puta cineasta mesmo.
Obrigado pela visita e sinta-se da casa agora.
Quem sabe um dia não rola um Noitão.
Abraços.

ideiasexplosivas disse...

cara, vc acredita que eu ainda ñ vi, pq ainda ñ estreou aqui em ribeirão? mas qdo eu ver eu posto lá no blog, blz?

abraços

Tiago Moralles disse...

Vou esperar sua opinião então.

Renata Carvalho disse...

O livro e o filme achei maravilhoso,gostaria muito que o filme tivesse explorado mais detalhes ou até mesmo que fizesse um mini seriado para que desse tempo abordar outros pontos do livro.
A questão de sobrevivência e adaptação é incrivel, mostra bem que nem todos estão preparados para encarar uma situação de adaptação e sobrevivêcia. lIVRO NOTA 10!