Jeitinho brasileiro

.
.
Primeiro os fatos.

Recentemente o “Crash” imobiliário nos Estados Unidos abalou muito a economia, o agravante foi o alto investimento em hipotecas (tradição local). Não que o problema imobiliário tenha sido responsável pela quase recessão estadunidense, mas com certeza serviu de fortalecedor.

Agora, atravessando o México e outros países que não me lembro o nome nesse momento, chegamos de volta ao Brasil.

Aqui, o momento não é muito diferente, a alta procura de imóveis faz com que a economia se aqueça muito, a busca por crédito imobiliário nos bancos também fomentam o crescimento e para ajudar, juros em torno de 6% a.a. incentivam o “boom” na construção civil que estamos passando.

Onde eu quero chegar com isso?

Tá, vou direto ao assunto.

Como aqui em São Paulo, o nosso atual prefeito, Kassab (tomando cuidado pra não fazer campanha política), proibiu a panfletagem de cunho propagandista nos faróis (reflexo da Lei Cidade Limpa), e esse era um meio muito usado pelo setor, o pessoal precisou arrumar um jeito de se virar, “um jeitinho brasileiro”.

Ao invés de panfletarem simples anúncios de construtoras e empreiteiras, a saída foi criar uma espécie de jornal local. Os jornais apresentam um pouco de conteúdo e muita propaganda imobiliária. Alguns, além de notícias (puxam o saco), fazem questão de publicar informações sobre o sub-prefeito da região.

Como a lei não permite que esses “jornais” de distribuição gratuita sejam recolhidos, afinal, isso seria considerado censura, os anunciantes continuam vivendo e respirando o pouco de espaço que ainda resta. Apesar de ser uma prática irregular, convenhamos, a idéia é muito boa.

14 comentários:

Rodrigo disse...

É o show tem que continuar, mesmo que o Kassab não queira.

Tiago Moralles disse...

É o show da vida real.

Felipe A. Carriço disse...

Puxa vida, não! Jeitinho brasileiro é apelido... Acho que isso deve se enquadrar em algum artigo do código penal, com certeza. Quem sabe em falsidade ideológica de mídia!

Sentir disse...

um jeito brasileiro, até certo ponto saudável.

Tiago Moralles disse...

Jeitinho (esteriótipo).
Falsidade ideológica de mídia hahaha, muito boa.
Abraços.

Rafael Amaral disse...

Saudável? Não entendi.

Tiago Moralles disse...

Aeee, uma briga de "Galos" hehehe.

Wellington disse...

Bando de Safados!

Tiago Moralles disse...

Haha, quem? Os que deram um jeitinho brasileiro ou os políticos que proibiram as panfletagens?

Liliane Ferrari disse...

adorei seu blog! virei freguesa!!!!!

Tiago Moralles disse...

Obrigado pela visita, gostei muito do seu também.
Já está adicionada no meu blogroll.

Wellington disse...

Hahaha...Ainda bem que eu não sou nehum nem outro.

rsrsrs. O bolog está show cara!

ideiasexplosivas disse...

ñ é nem irregular! irregular é proibir quem paga imposto e carrega a cidade nas costas de anunciar

e viva a criatividade!

Tiago Moralles disse...

Amém.