Microconto #267

Da janela vejo o céu. Uma estrela brilha inutilmente esperançosa. Acredita que com o espetáculo a parte, consegue desviar minha mente de ti.

11 comentários:

Fernando Segredo disse...

Sorte da outra estrela.

Tatá R. da S. disse...

Que fofo. *-*
O que brilha dentro da gente ofusca o que brilha lá fora.
=***

André Salviano disse...

Dizem que a esperança é a ultima que morre. E o pior é que essa estrela já pode estar morta. Mas sua luz não.

abraços,
@paraquenomes

Tiago Moralles disse...

Dentro ou fora, uma estrela sempre brilha com a gente.
Microabraços a todos.

Ju Fuzetto disse...

E que todas as estrelas se juntem em um coral e pisquem na mesma direação. Belissimo, beijo

Déborah Delancy disse...

E se ela não estiver querendo desviar a sua atenção, e sim querendo te fazer lembrar?
(;

ah.. as vezes o importante não é pra onde fugir.. mas simplesmente fugir. As vezes só fugir já é atroz o suficiente.. nem que seja pra debaixo das cobertas..

-bisous.

[ joe ] disse...

Aaaah, que lindo este. Adorei.

Você brilha muito nos microcontos, guri!

Como tá essa força? Tudo certo?
Abraço!

[j]

Tiago Moralles disse...

Valeu Ju.
_

Dé, tem horas que a coberta é mesmo importante.
_

Fala Joe, beleza? Por aqui tudo bem sim. Valeu pela visita.

Edu O. disse...

que coisa linda!

Renata de Aragão Lopes disse...

Lindo, lindo, lindo...

Um beijo,
Doce de Lira

Tiago Moralles disse...

Linda, linda, linda.