Telemarketing

Ah... Domingo. Uma faca de dois “legumes”, ao mesmo tempo em que estou feliz, ainda é final de semana, estou triste, vai começar outra. Pior que isso é quando chega à noite e ouço aquela música do Fantástico (hahuhuha...), não dá, sinceramente já cheguei a uma conclusão, ou a Rede Globo mudo aquela música de abertura toda semana, nem que pelo menos varie o ritmo, ou eu desligo a TV nesse horário. Assistir ao Pânico também não, tudo bem que o humor usado (sarcástico, depreciativo e paródico), às vezes é engraçado, mas o lado negativo é a repetição, os quadros você já sabe quando vão entrar, o que eles vão fazer, sobre o que vão falar e tudo mais.

O que não adianta é reclamar, a noite vai chegar, eles não vão mudar a música e vou trabalhar amanhã, Segunda-feira.

Já que toquei em trabalho, vou falar um pouco de uma profissão horrível. Operador de Telemarketing. Que vida essa heim, na verdade não é vida só disse isso por dó desses operários do sistema. Do outro lado da linha, existe um mundo onde as pessoas que servem de suporte para um headphone, sabem fazer conta com calculadoras do Windows, lixam a unha ao mesmo tempo em que ouvem o desabafo de um cliente, colocam a ligação no mudo para fazer comentários maldosos a respeito do assunto ou algo falado pelo pobre coitado que espera uma solução para seu problema. Não bastasse isso, falam uma língua única, “Gerundismo”, praticamente um dialeto, não sei se porque não aprenderam a falar ou se porque desaprenderam. Uma coisa é certa, são todos impacientes, falam demais, ouvem de menos e pasmem, são todos grossos.

Quem nunca ligou para um callcenter e teve de esperar por muito tempo para ser atendido, e quando foi, tudo o que queria era ser acalmado e ter seu problema resolvido, afinal, foi você quem esperou, aí vem à linha uma pessoa totalmente sem paciência que mal lhe ouve e quando muito ainda diz para você que o sistema estava com problema e solicita: “- O Senhor pode estar retornando mais tarde?”. Isso é o fim, a que ponto uma pessoa chega para se submeter a essa profissão, ou é necessidade ou insanidade, não tem outra explicação.
.
Bem, é melhor eu parar por aqui, enquanto ainda tenho um pouco do meu Domingo, vou fazer qualquer coisa para matar o tempo, aí vou “estar esperando” o dia acabar, aquela merda de música tocar para eu “estar trabalhando” amanhã, afinal, logo logo é Domingo de novo.

Tiago Fidelis Moralles (ex- Operador de Telemarketing).
.
.

6 comentários:

luana2289 disse...

Ahhhh to adorando essa coisa aki viu!

nem preciso fala ki amigas minhas gostaram di vc tbm né!

hehehehe.... saudade meO... consulta a sua agenda um dia e vamo sai ;]

bjão

Nayara disse...

Oi

Aqui é a amiga da Luana, Nayara(a morena), hahahah.
Eu resolvi comentar aqui por que achei muito triste um blog sem comentarios, como se ninguém tivesse visitado sau pagina, e achado algum topico interessante.
Concordo com você, sobre a musica do fantastico, ele me deprime, quando ela toca lembro que segunda vem e tenho mais uma semana repleta de trabalhos atrasados, clientes chatos, mas uma semana acompanho as açoes de diversas empresas, e esssa semana só consegue ser pior se por algum motivo eu tenha que resolver algum problema com o SPEED ou a operadora TIM, em que aqueles operadores "filhos da puta"(descupe a palavra), me deixam na linha, colocam aquelas musiquinhas, que algum dia um certo idiota disse qeu são tranquilizantes, que pode ser sinonimo de "senta e espera... e espera",e quando atendem e você consegue finalmente fazer aquela simples pergunta esses operadores te respondem: "senhora, desconheço essa informação, um minuto pra eu confirmar com o meu surpevisor" e começa tudo novamente.

Obrigada por me deixar desabafar sobre a imensa raiva que eu tenho dessa profissão.

Nayara

Felipe A. Carriço disse...

HAUHAUAHAUHA....

Olha, é que vocês não conhecem o "lado negro da força" no Telemarketing!!! Trabalho no RH de um, e sei de muitas coisas além da imaginação.
Operador é operador e irá morrer operador. Praticamente mais uma sequência de letras no genoma humano, e elas são 'NDO'.
Os bichinhos são capazes de ir para entrevista sem nem mesmo serem chamados e redigirem seus currículos sem o mínimo de atenção. O último que tive a oportunidade de ler estava totalmente em caixa baixa, nem ao menos o nome do coitado em letras maiúsculas... Ahh, e ele tem conhecimento avançado em Ofice XP (ele é um agente da Microsoft,uma vez que esse software nem foi lançado, ou melhor dizendo, não existe).
Um dica que eu tenho para vocês operadores é: SAIAM DESSA VIDA!!! ISSO FARÁ BEM PARA SUA SANIDADE. SE VOCÊS DUVIDAM, PEGUEM O EXEMPLO DO TIAGO. ASSUSTADOR!!!

Wellington disse...

Saudações

É realmente,esta profissão é triste, tive o desprazer de ingressar na carreira,mas ai vi como era o negócio e consegui sair a tempo de ficar igual ao idealizador deste BLOG.

Abs...

ANNA disse...

É isso mesmo, Tiago.
Aprendi que eles não resolvem os nossos problemas e só serve para a gente se stressar. E por que mesmo assim a gente liga? Somos masoquistas?

Beijos

Tradutor Intérprete disse...

Que triste sua experiência com a profissão, mas concordo com você em que o gerundismo atrapalha bastante o atendimento e não passa confiança para o cliente. Existe operações que realmente não é vida trabalhar outras como a minha não posso nem falar mal. :)