Sujando as mãos

.

.
Maravilha. Haroldo Lima (diretor geral da ANP – Agência Nacional de Petróleo) com sua enorme boca, anuncia que há possibilidades de o Brasil vir a ser o 8º, senão o 7º, maior produtor de petróleo do mundo. Tudo, graças a uma informação não oficial da descoberta de uma nova reserva conhecida como Carioca, que, segundo especulações é cinco vezes maior que a antiga descoberta, a bacia de Tupi, em Santos, tornar-se-ia com isso, a 3ª maior de todo o mundo, sem contar que será considerada a maior descoberta dos últimos 30 anos.

Tudo isso seria maravilhoso (economicamente, claro), se não fosse a tal precipitação na divulgação, que através de especulações fez as ações da Petrobras subirem vertiginosamente e, com certeza, alguém ganhou muito por trás disso, privilegiando-se dessa tal
assimetria de informação. O pior é o desencontro e a não harmonia de algumas informações sem muito cabimento, tem muita coisa controversa e seriam interessantes suas pontuações.

Há algum tempo, nosso “querido” Presidente, Luis Inácio Lula da Silva, na inauguração da plataforma P-50 em 21/04/06, fez um
gesto repetindo uma atitude tomada por Getúlio Vargas em 1952. A manifestação teve como objetivo marcar a conquista da auto-suficiência brasileira na produção de petróleo (?). A promessa era de uma produção estimada em torno de 1,9 milhão diário de barris, contra um país que consumia em torno de 1,8 milhão diário. Ótimo, até aqui.

Agora entram as pontuações. O Brasil fechou o ano de 2006 com um déficit de mais de 3 bilhões na importação do petróleo (isso por que conseguiu a “independência”), seguido de um novo déficit em 2007 aproximado de 6 bilhões, e com uma expectativa que esses números ultrapassem a casa dos 8 bilhões em 2008 (!). Na época da “mãozinha”, as palavras do ainda atual presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, foram, “mais facilidade para administrar as oscilações dos preços do petróleo no mercado internacional” e nas palavras de Lula, “a auto-suficiência petrolífera significa ‘independência’ e ‘estabilidade’ para a economia brasileira num instante em que o preço do barril bate recordes no mercado internacional”.

Paralelo a isso, corre as investigações sobre o furto ocorrido no final de Janeiro em um dos contêineres da empresa, onde atualmente o Ministério Público aponta como suspeitos, quatro vigilantes da BricLog. Seria então muita coincidência essa informação surgir assim, de um forma não oficial? Onde fica aquela proposta de auto-suficiência? A verdade, é que parece haver mais de quatro mãos sujas desde o começo dessa história toda.

5 comentários:

Felipe A. Carriço disse...

Realmente, o governo Lula é marcado por inúmeras escorregadas. Este é só mais um exemplo de administração furada e ministros que não sabem administrar seus postos, sem falarna acessoria de imprensa e nos professores particulares de português!(Rs)

Felipe A. Carriço disse...

Ops. Esqueci de avisar que já tem texto novo no Não me faz pensar!
Não aguentei e tive que postar.

Tiago Fidelis Moralles disse...

Nós sabemos que não só o Governo Lula, mas toda a administração brasileira sempre passou por grandes problemas, e isso foi, é, e parece que sempre será um grande influenciador para atitudes erradas da já pré-disposta população (nós).
Abraços Lineu.

Agatha disse...

Bacana a questão levantada. Manipulação de informação é algo que vem alimentando há muito alguns negócios furados...

É mais uma das vergonhas nas quais se mete o governo. Ao invés de nos orgulharmos de ter uma empresa brasileira com tecnologia de ponta, temos que nos envergonhar com a "trambicagem" de ponta tb...

Beijão!

Tiago Fidelis Moralles disse...

Não só os negócios furados mas também muitos empreendimentos bons.
E quanto a tecnologia é de ponta mesmo, refência na extração de petróleo em alto mar.
Como diria caro Boris, "isso é uma vergonha", hehe.
Beijo.