Microconto #92

Ficou refém até não poder mais ver o fim do sequestro.

15 comentários:

Victor disse...

Hmmm, bacana, interessante. Mas precisa de um pouco de reflexão, por nossa parte (que é o que ainda tô fazendo).

Tiago F. Moralles disse...

Vai que sai hehe.

Sentir disse...

to aqui pensando... cabe tanta coisa depois do ponto.

Patrícia Boccuzzi Ponchio disse...

acho que esse foi o mais "micro" de todos os contos né?!?! rsrs..

Ótimo!!!

Bjsss

Tiago F. Moralles disse...

Que faltou no conto ou que sua mente permitiu pensar?

Tiago F. Moralles disse...

Não parei pra ver Paty, mas é uma boa dica. Vou olhar.

Tiago F. Moralles disse...

Paty, respondendo a sua pergunta, entre os Microcontos publicados esse foi um dos menores sim, mas dos já escritos e ainda não publicados existem uns mais micros.

Microbeijo.

Fernando Luz disse...

Micro no tamanho, grande na reflexão. :)

Isso aê, Tiagão.
Seus MC estão cada vez melhores!

Tiago F. Moralles disse...

Porra, valeu Fernandão.

Trabalhando pra melhorar ainda mais.

Microabraço.

Kenzo Kimura disse...

Me lembrou o caso Olivetto.

Tiago F. Moralles disse...

A única diferença é que o Olivetto saiu vivo hehe.

Nayara Diniz disse...

Ainda não sei se é a minha ou a sua mente, mas eles sempre morrem no final?

Beijo

Silvia disse...

Ah meu,dessa vez eu fiz de tudo pra nao matar ninguem na minha imaginação!Ó eu juro que foi assim que aconteceu:Ele ouviu toda a negociação,enquanto uns sequestradores foram num local pegar o resgate,outros o vendaram e o largaram numa estrada de terra,mandaram ele andar e contar até 1.000,além de vendado ainda desmaiou de fraqueza rs,por isso nao pôde ver o fim do sequestro.hehe

Brian disse...

Ou então ele não morreu. Os sequestradores arrancarem-lhe os olhos e mandaram via SEDEX para a família.
RSRS.

Tiago F. Moralles disse...

Náh, acho que temos, os dois, mentes em relação talvez.
_

Sil, adorei a sua imaginação, uma outra forma de ver a história, ou melhor, de não ver. Mai ou menos como o Brian hehe.