Microconto #161

No horário de sempre, sento no banco, abro o jornal e vejo ela passar.
Claro que ela sabe que é amor. Todo dia é o mesmo jornal.

36 comentários:

Luna Cortez disse...

e eu lembrei da canção do Titãs 'porque eu sei que é amor'

lalalalala

e meu comentário é emo.

'ooooooooooooooooown'

:)

Natalya Nunes disse...

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh, Tiiiiiiiii! (Milhões de suspiros)
Que coisa mais linda!
Fico toda boba quando vejo um microconto romântico aqui no teu cantinho, você sabe como ninguém falar de amores platônicos, viu.

Beijinhos ;*

Tiago Moralles disse...

Tudo bem Luna, vou deixar passar por causa do contexto hehehe.
_

Ah Naty, que fofa. Brigado.

Beijos.

Estefani disse...

Ah... esses amores platônicos e alheios... tomara que um dia ele possa ser correspondido.

E que possa trocar o jornal por um livro de poesia quem sabe...:)

Adorei. Muito romântico estes dias heim? Lindo.

Beijo

Gordinha disse...

"Todo dia de manhã enquanto eu tomo meu café amargo, é ainda boto fé de um dia te ao meu lado"

Me lembrou essa música! Não pergunta porque.

Bjs!
=D

Carol Mioni disse...

Seria mais fácil fazer ela tropeçar e iniciar uma conversa. Amor silencioso é bonito, mas doloroso.

Victor Carvalho disse...

É mais ou menos isso que o amor faz, então? Transforma homens que leem jornal em crianças que se escondem atrás das pernas da mãe?

Fernando Segredo disse...

O jornal de ponta-cabeça ia dar muito na cara.

Marcelo Mayer disse...

era o Lance ou estadão?

Marcelo Mayer disse...

ingenuidade

A Moni. disse...

Há muito eu não lia algo tão doce...

(suspiros...)

Tiago Moralles disse...

Valeu Estefani, Gordinha, Carol e Moni. Sempre complementando nos comentários. Massa.
_

Victor e Segredo, são causos. Erros no caminho dá pra perdor hehe.
_

Marcelo? Acho que era Notícias Populares.

Pri Campioni...Entendendo Estrelas disse...

Sou apaixonada por microcontos... Me arrisco em alguns.. hehe
Mas você o faz com muita habilidade!!!
Adorei!!!
Beijinhos

Gessica Borges disse...

Florentino Ariza em "O Amor nos Tempos do Cólera" =D

Tiago Moralles disse...

Amor bonito de comparar Gé.

Renata Luciana disse...

É Tí... dias que vc dá o tom. E o Tom diria: "Ah! se ela soubesse que quando ela passa o mundo sorrindo se enche de graça e fica mais lindo por causa do amor".
Próximo encontro, convite para pedalar (rs)

Beijos meus.

Lai Paiva disse...

Ai Tiago, que coisa mais linda. Lindo, lindo, lindo. simplesmente!!!

Tiago Moralles disse...

Renata e Lai, assim não consigo continuar escrevendo hehehe.
Beijo queridas.

Caroline. disse...

nha me faltam palavras.
delicado, fofo, lindo.

Renata de Aragão Lopes disse...

É fato:
você está apaixonado! : )

Tiago Moralles disse...

Valeu Carol.
_

Rê, assim você me complica, vou voltar pro taciturno hehehe.

Natália Corrêa disse...

E ela passa sempre no mesmo horário só pra ver ele lendo o jornal.

Felipe A. Carriço disse...

Na capa do Lance! estampado o time adversário. Ela entendeu como provocação.

Sakana-san disse...

Por um acaso o jornal estava de ponta-cabeça tb? ^__^

Pedro Hutsch Balboni disse...

Todo dia o mesmo jornal.. ai ai, haha..

Ianê Mello disse...

Adorei o final.

O amor é lindo!!!....

Beijos.

Talita Prates disse...

Que graça!

Bjo.

Bezerra Guimarães disse...

Cara...
Primeira vez que leio microcontos...

Que maneira legal a sua de escrever coisas significantes em com insiguinificantes espeços.

Tão pequeno e cheio de significado.

Até,
Ry.

Talita Prates disse...

(estou de mal. e magoada. :()

Noubar Sarkissian Junior disse...

Este microconto é das coisas mais belas/arrebatadoras que eu li nesses tempos. E tem feito sucesso com as pessoas que já ouviram de mim.
Parabéns, cara!

Claire disse...

caí aqui por acaso e adorei! parabens

[ joe ] disse...

Sensacional.
Só isso.

[j]

Aline Castelan disse...

Esse microconto é, no mínimo, uma fofura.

=D

;*

thiala carvalho disse...

lindo!simplesassim...

Marga Dambrowski disse...

Encantador. Doce e encantador.
Parabéns!

Camila de Souza disse...

Não sei se você recebe coments em posts antigos. Mas esse, definitivamente, foi o melhor que eu já li.

Um beijo.