Microconto #289

Sentia o vento no rosto e com ele uma incrível sensação de liberdade.
Morar na rua também tinha seu lado bom.

3 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Há controvérsias...
E quantas!

Beijo,
Doce de Lira

Ju Fuzetto disse...

Talvez na claridade das estrelas existisse ainda um pouco de esperança. É talvez.

beijoo

Barbara C disse...

Ahhh liberdade quantos não são moradores de rua só por causa dela??


Bjim Thi!