Microconto #338

Forrava as paredes do quarto com textos alheios.
Confissões dos outros que abafavam seus prazeres particulares.

6 comentários:

Lija disse...

Amei!

Eduardo R. V. disse...

Meus favoritos tem disso...
hehehe

Ju Fuzetto disse...

Em forma de prece...desenhava letras em pensamento... beijo Ti

Jaynne Santos disse...

Confesso que é mesmo um dom, expressar tantas coisas e contar até mesmo uma história em apenas uma frase, um microconto. Confesso também que eu nunca conseguiria fazer algo parecido, embora ache tão legal e criativo.

Forte abraço;

Tiago Moralles disse...

Brigado Jaynne.

Daniela Valente disse...

é covardia se esconder atras da coragem dos outros, mas, como é comum!