Microconto #109

Parado no campo a beira do lago viu seu reflexo na água e se apaixonou ainda mais,
pela esposa, já que não era nada parecido com Narciso.

12 comentários:

Silvia disse...

Muito bom(Queria ter escrito#).

Cada vez que olho pro espelho,agradeço por ele ser mudo,já que eu não sou nada parecida com a Branca de Neve!
bjo

Tiago F. Moralles disse...

Falou do meu, olha o seu aí também, bacana.

Beijo.

Marina disse...

Não vou nem tentar, já que não sou nada parecida com vocês. Hahaha!

Muito bom microconto, Tiago.

Mauro Paz disse...

Será que é o mesmo lago que está a vizinha? Abração.

Fernando Segredo disse...

Sempre muito poético e suave com as palavras.

Tiago F. Moralles disse...

Que isso Má, solta a mão aí hehe.
_

Mauro, deve ser heim.
Valeu.
_

Bondade sua Fernandão, o sangue escorre muito mais.

Iasnara disse...

ai o amor, o amor... ceguinho ceguinho.

:p

Tiago F. Moralles disse...

O amor é cego ou nós é que somos cínicos?

Gessica Borges disse...

Haha boa!
Eu acho que o amor é cínico!

Tiago F. Moralles disse...

E o romantismo passa longe então né hehe.

Pattricia disse...

...na verdade ele é um apaixonado...ela merece...
Amei!!!bj Pattricia

blog novo...história nova...passa por lá www.pitombo.wordpress.com

Tiago F. Moralles disse...

Vou conferir.