Microconto #284

Hoje, depois de todo esse tempo sem você, olhei pra cama e te imaginei de costas, dormindo, nua sob o lençol a me provocar fetiches.

15 comentários:

Vinícius F. Magalhães disse...

o perfume da lembrança, o aroma da saudade.

Ju Fuzetto disse...

Talvez a lembrança ainda esteja grudada em teus olhos. Talvez.

bjo pra vc amigo!

Ká Moraes disse...

Ui

Tiago Moralles disse...

Aromas que grudam.

Janaina Cruz disse...

Triste saudade personificada, mas o texto está lindo... Quando existem fragmentos alheios em nossa cama é porque nada teu fim...

@gabiuhura disse...

A saudade é linda! Capaz de gerar os pensamentos mais poéticos e intensos num ser. Ilusões. Devaneios e até fetiches.

Beijos!

Má Midlej disse...

Às vezes não passa...

Rafael disse...

Mas é um rapaz romântico, haha
Abraço

Lai Paiva disse...

Ah, essas lembranças...

Vivian disse...

...ainda bem que você pode
trazê-la em teus sonhos,
e assim realizar teus
desejos sem receber
um 'não'.

muahhhh, lindeza!

Lúu Almeida disse...

Saudades e Fetiches..

Flores!

Angélica Lins disse...

A imaginação é a outra borda da minha salvação. Fico a pensar o que eu faria sem ela...

Cheiros meus Tiago.

Tiago Moralles disse...

Mulheres, imaginação e saudades. Três coisas difíceis de não conviver.
Beijos Lai, Ví, Lú e Gé.
Abraços Rafa hehe.

Renata de Aragão Lopes disse...

Que dizer depois deste seu comentário? : )

Tiago Moralles disse...

De você ainda tem espaço pra dizer muita coisa Rê.