Microconto #313

O vento
gela
a vela
que apaga
o frio
da capela.

14 comentários:

Angélica Lins disse...

O que será que isso tudo revela?

Be:)o

Carol. disse...

Adoro tudo por aqui.

Laura K. disse...

A vela pode ser uma palavra acolhedora pra um momento de tristeza e frias lembranças. A capela é nosso corpo, nossa mente, que insiste em sofrer com as desilusões...

Vinícius F. Magalhães disse...

Boa reviravolta de palavras.

Que venha mais minis em 2011!

Tiago Moralles disse...

Quanta coisa há não dita.
Valeu pessoal. Vinícius, que venha.
Microabraços.

Ju Fuzetto disse...

Nas mãos do vento um grito de angústia esbraveja...

Beijo Ti, 2011 lindo de viver pra vc!

Katrina disse...

Imagético demais, isso sim

Marcelo R. Rezende disse...

Acontece, gela.
É só acender.

Camila Fontenele disse...

Basta rezar?

Gostei do jogo das palavras.
Um beijo ;*

Lúu Almeida disse...

Ainda me pergunto de onde vem toda
essa maravilha de criatividade, de delícias infinitas. ;)

Flores!

Tiago Moralles disse...

Obrigado pela primeira visita em 2011 pessoal. Que continuemos assim, firme e forte.

Elaine Carvalho disse...

O vento pode ser um sussuro de alguém que precisa de calor. Obrigada pela visita. Gostei muito do li por aqui. Parabéns

naomefazpensar disse...

É a própria vela que gela a capela, é a fé que morre afogada na cera.

Tiago Moralles disse...

A fé que morre afogada na cera é bom heim?