Não ia falar mas falei

Prometi; prometi não porque eu não faço promessa; garanti pra mim mesmo que eu não escreveria explicitamente sobre as olimpíadas, mas está difícil.

Difícil porque, gosto muito da representação nacionalista daqueles atletas, independentemente de suas modalidades, categorias ou dificuldades. Gosto de poder ver a realização de alguém que passou por problemas para estar ali, que ralou muito e ganhou pouco (o pouco que cito aqui é comparado ao que ganha aqueles “craques” do futebol que não jogam por amor).
.
.
São belas (porém poucas) imagens que temos para recordar dessa Olimpíada até agora, só o que a China já ganhou de medalha é quase o que o Brasil faturou na soma de todas as edições que participou. Mas é um quadro que eu acho que não sofrerá grandes alterações até o final da competição. Isso tudo por uma coisa, o Brasil “terceiromundista”, não está preparado para carregar um peso e uma exposição da mídia como “prováveis” favoritos.
.
.
Thiago Pereira, garoto propaganda do Bradesco, todas as lentes na piscina esperando algo mágico, e quem rouba a cena com uma emocionante apresentação e comemoração? César Cielo (futuro garoto propaganda do Itaú hehe).
.
.
Diego Hypólito, porta voz da comissão brasileira, garoto repórter da Globo, aparece em todas as lentes, e o que acontece? Chão.

E as atitudes se repetem nessa Olimpíada e na história do esporte, que até hoje não aprendeu que a diferença está em valorizar os atletas antes e não depois das competições. Daiane, Jade, Jadel, Ana Paula e Larissa, as seleções de futebol nas Copas do Mundo de 50, de 82 e de 2006; meu Deus, párem. Ainda temos o vôlei e o futebol feminino, esqueçam eles até a final por favor. Quem sabe não vem mais uma medalha de ouro.

2 comentários:

Agatha disse...

Difícil entender e explicar o resultado do Brasil nas Olímpiadas...

A explicação mais fácil é a falta de investimentos, mas cansamos de ver atletas de países miseráveis da África vencendo maratonas no mundo todo.
Falta de apoio? Como explicar o fracasso da seleção de futebol?

Acho que temos que tentar nos mirar nos exemplos dos times de vôlei, que têm boa estrutura, apoio do patrocinador que vem dando segurança há anos e uma tradição de um esporte que faz sucesso no Brasil...

Enfim, pensamentos esboçados de alguém que ama o esporte e não aguenta mais ver o brasil perdendo...
=/

Tiago disse...

Por sinal, ótimos pensamentos esboçados.
Realmente o Brasil está virando o país do Vôlei hehe.
Estou contigo, cansado de ver derrotas.
Abraços.