Microconto #141

Depois que ela partiu, a necessidade de estar acompanhado fez com que pedisse pra ser enterrado na cova ao lado.

5 comentários:

Natalya Nunes disse...

E como já é de praxe, me lembrei de uma música: Vento no Litoral.

E aquela famosa frase: "até que a morte os separe" deixou de ter sentido neste microconto, hein, Ti.

;)

Felipe A. Carriço disse...

Um microconto rimado!
Irado!

Iasnara disse...

eehhh, quando nem a morte separa.

Renata de Aragão Lopes disse...

Lírico.
E verdadeiro:
há tantos casos...

Beijo,
doce de lira

Tiago F. Moralles disse...

Uma mórbida união.