Microconto #146

O trabalho artístico no mosaico da calçada foi inútil aos olhos do desesperado fugitivo.

26 comentários:

Rafael disse...

Ele podia ter feito um pouco maior. Talvez usando... 2 mosaicos. AÍ SIM, ele teria visto.

Natalya Nunes disse...

A pressa faz com que a gente deixe de viVER tanta coisa bonita, não é?

Estou me sentindo uma fugitiva dessas coisas, Ti =/
Mas, uma coisa é certa, se a gente se distrai para apreciar a beleza de um mosaico, aumenta o risco de ser assaltado...rs

Lara Amaral disse...

Talvez nenhuma parte dele se encaixasse no mosaico.

Seus microcontos são uma beleza, então dei uma "viajada" só para descontrair =).
Abraços!

Katrina disse...

Quando estou em fuga, percebo pouquíssimas coisas. Talvez ele seja míope que nem eu

Fernando Luz disse...

Depois de tanto tempo no xadrez, qualquer obra com padrão pré-estabelecido deveria assustá-lo.

Felipe A. Carriço disse...

Tomara que eu não tenha sido o unico a imaginar um arrastão em Copacabana ou no centro de São Paulo...

Silvia disse...

Uma série de microcontos sobre arte.

A pressa é inimiga da
per(fei)cepção!

Báh disse...

fugitivo nada vê !

A Moni. disse...

Não julgueis!

Não se sabe de que fugia,
pra onde fugia.
Nem o tamanho da arte que o esperava.
Ou da qual corria...

Beijim de sexta-feira...

Iasnara disse...

ainda bem que ele não cuspiu.

Tiago F. Moralles disse...

Só fiquei a parte da manhã fora e tem tantas percepções que nem sei por onde começaria a responder.
Cada um tem sua verdade, acho.

Tirando o Felipe que foi preconceituoso hahaha.

Sakana-san disse...

Que mosaico se o idiota do Kassab mandou tirar o calçamento criado pelos concretistas da década de 50?

Renata de Aragão Lopes disse...

Do que se conclui:
a arte não existe pra todos.
(risos)

Um beijo,
doce de lira

Tiago Moraes disse...

Muito bom!!!

O mosaico foi inutil tb aos dos policiais que estavam correndo atras do fugitivo. As pessoas que passavam pelo local e assistiam ao fato. E por ai vai!

Capaz de apenas o artista ter apreciado a obra!

Gordinha disse...

Mosaíco me lembra quando eu era filhotinha e fazia caixinhas com mosaicos pra dar de presente pra minha mãe!

Bjs!
=D

Marcelo Mayer disse...

todos pisam

Gessica Borges disse...

Quase sempre é. E não só para fujitivos.

Emi disse...

a beleza não é vista por aqueles que estão preocupados demais para perceber qualquer coisa em sua volta. foi isso que eu entendi :)

beijos

Tiago F. Moralles disse...

Mas é um conto onipresente San hehe.
_

Rê, Tiagão, Gordinha, Marcelo, Gé e Emi, todos muito bem observados.

Emi disse...

Gracias \o

beijos

PS: Se não brigar comigo eu sempre virei. x)

Talita Prates disse...

Não será mesmo a arte inútil em determinados momentos?
Fiquei pensando cá com meus botões...

Votei lá. :)

Macrobeijo, Tiago.

Tiago F. Moralles disse...

A inutilidade é sempre presente em todas as vertentes.
Obrigado Tá.
Microbeijo.

Lai Paiva disse...

Tiago, muito legais os microcontos. Gostei muito daqui. = )

Mahria disse...

E é assim a vida, na fuga do dia a dia quanta coisa bonita deixamos de ver.

Obrigado pela visita e comentário, amei seus Microcontos, dei uma passeada, e selecionei um em especial:

"No mal-me-quer do cotidiano, minhas pétalas pararam de cair."

Posso postar-lo? (com os devidos créditos, claro)

Bjs
Ótima semana
Mahria

Tiago F. Moralles disse...

Obrigado Lai, sinta-se em casa.
_

Má, pode postá-lo sim, não faço objeção nenhuma, só me fala depois, quero ir lá conferir hehe.

Microbeijos.

Fernando Segredo disse...

Só não era inútil aos olhos do fugitivo a lembrança da liberdade.

abs