Figurinhas de Max Ernst

Dia desses reservei um tempo e fui ali no MASP ver umas colagens.
O artista era Max Ernst, pintor surrealista alemão.
A exposição era Uma Semana de Bondade, guardada há mais de 70 anos.
Foi bom. A mostra é separada em dias da semana: Segunda, Terça, Quarta e o resto de sempre. Max representa cada dia com elementos que retratam as dificuldades sociais da época. Contraditoriamente aos costumes trabalhistas atuais, a Segunda-feira é a melhor delas. Nada contra os outros dias, mas os leões representantes do poder, dão à Segunda um charme especial.
Cheguei em casa e contei pra minha mãe; ela disse que viu uma reportagem a respeito na TV. A repórter falou que o MASP tinha virado o ponto de encontro dos colecionadores de figurinhas da Copa, e que todo mundo ia lá pra trocar e colar.
E pra fechar com chave de ouro ela ainda me perguntou se a figurinha desse tal de Max “Ernesti” que eu falei, era mesmo a mais importante dessa colagem.

5 comentários:

Vivian disse...

...não dá vontade de beijar,
beijar, e beijar a mãe da gente,
quando ela por conveniência, e
até para ganhar 'mimos' se faz
de boba, quando sabemos que
estamos diante da pessoa mais
sábia que há?

pode até não entender de
figurinhas, mostras, exposições
e afins,
mas entende do melhor colo que
há, do melhor olhar e melhor
afago quando nos percebe
entristecidos, e do melhor
ovo frito para acompanhar
um arroz branquinho no fim
da tarde.


liga não...

viajei por aqui...

bjbjbj, lindeza!

Tiago Moralles disse...

Vi, fui longe com você também.

[ joe ] disse...

Ahahahahaha.
Mães.

Fica até quando a exposição?

[j]

Dani Brito disse...

kkkkkkkkkk...ri agora, viu?!
Pérolas de mãe.
A minha mãe é uma comédia.
Ti, aqui é o país do futebol, oras.

Tiago Moralles disse...

Dani, deixa ela saber que eu escrevi isso dela, como diriam os grandes cronistas, tudo "passarinho".
_

Joe, até 18 de julho.